Últimas Notícias

Hoje às 16:36

TSE determina retorno de deputado estadual do RN ao cargo

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu, na sessão desta noite (30), liminar para o imediato retorno de Dibson Antônio Bezerra Nasser, eleito em 2010, ao cargo de deputado estadual no Rio Grande do Norte (RN). A liminar vigora até o julgamento de recurso especial pela Corte.

Relator da ação cautelar apresentada por Dibson Bezerra, o ministro João Otávio de Noronha deferiu a liminar, por considerar que o candidato deve permanecer no cargo até que o TSE aprecie o recurso contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) contra o parlamentar. Por essa razão, o ministro suspendeu os efeitos do acórdão do Tribunal Regional.

Na ação contra Dibson, um de seus correligionários foi acusado de supostamente conceder benefícios previdenciários no município de Areia Branca (RN), com a finalidade de obter votos para o candidato.

Os ministros acompanharam o voto do relator por unanimidade.

Hoje às 16:35

TSE proclama resultado oficial das eleições presidenciais

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, proclamou, na sessão plenária desta terça-feira (28), o resultado oficial das eleições para a Presidência da República.

A candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, obteve 51,64% dos votos válidos e Aécio Neves, do PSDB, recebeu 48,36%.

Com a homologação do resultado, Dilma poderá ser diplomada pela Justiça Eleitoral.

A data ainda não foi definida pelo TSE, mas a diplomação tem de ocorrer até 19 de dezembro, prazo estipulado pela Lei Eleitoral.

Hoje às 16:33

BC supreende e eleva juros a 11,25%, em primeira reunião após eleição

Três dias depois de a presidente Dilma Rousseff ser reeleita, o Banco Central surpreendeu e decidiu elevar a taxa básica de juros para 11,25 por cento, numa decisão dividida, alegando que aumentaram os riscos para a inflação.

A alta foi bem recebida por agentes econômicos, que viram no movimento desta quarta-feira um sinal de mudança na política monetária no segundo mandato da petista. A expectativa é que os mercados reajam positivamente à decisão na quinta-feira.

"É uma surpresa para o mercado, mas é surpresa boa. É sinal de que é decisão restabelecer a confiança no compromisso com a redução da inflação ao longo do tempo", disse o economista-chefe da INVX Global Partners, Eduardo Velho.

A presidente, durante a campanha e após o pleito de domingo, prometeu mudanças na condução da política econômica, bastante criticada pelo mercado por ser pouco transparente e muito frouxa pelo lado fiscal, e de ter levado a um cenário de inflação alta e baixo crescimento econômico.

"Essa alteração na política monetária talvez seja vista como uma possibilidade de alteração na política econômica de uma maneira geral. Aparentemente, a mudança da política econômica é de verdade", disse o economista-chefe do Espírito Santo Investment Bank, Jankiel Santos.

Em comunicado, o Comitê de Política Monetária disse que a "intensificação dos ajustes de preços relativos na economia tornou o balanço de riscos para a inflação menos favorável" desde a última reunião no início de setembro.

"À vista disso, o comitê considerou oportuno ajustar as condições monetárias de modo a garantir, a um custo menor, a prevalência de um cenário mais benigno para a inflação em 2015 e 2016", acrescentou.

Cinco membros do Copom, entre eles o presidente do BC, Alexandre Tombini, votaram pela elevação, enquanto três pela manutenção da taxa de juros. Em pesquisa Reuters realizada na segunda-feira, todos os 43 analistas consultados esperavam manutenção da Selic em 11 por cento. (Full Story).
Saiu na Reuters Brasil.

Hoje às 16:30

Microsoft lança pulseira inteligente

A Microsoft lançou nesta quinta-feira, 30, a pulseira inteligente Band, primeiro dispositivo vestível da companhia.O aparelho tem foco em usuários comuns ou esportistas, com bastante atenção aos últimos. A Band monitora quantidade de passos dados, corridas, batimentos cardíacos e calorias gastas; é possível programar metas de atividades físicas e a pulseira avisa quando o usuário as tiver concluído.

A Band também envia notificações de mensagens, ligações, calendário, e-mails, redes sociais e financeiros, tudo num display colorido de 1,4 polegada e resolução de 320 x 106 pixels. Ela se conecta a smartphones com Windows Phone, Android e iOS e tem acesso à assistente pessoal Cortana.

Segundo a Microsoft, a bateria dura 48 horas e é recarregada em menos de 1h30m. Há ainda um espaço de 64 MB para armazenamento interno e resistência à água. O aparelh custa US$ 200, disponível em três tamanhos, mas ainda não se sabe quando virá para o Brasil.

Hoje às 08:49

Presidente vai vetar prazo de quatro anos para municípios acabarem com lixões

Os municípios poderão ter mais dois anos e contar com recursos federais para se adaptarem àPolítica Nacional de Resíduos Sólidos, a lei que, entre outras mudanças, prevê o fim dos lixões. A decisão foi anunciada na noite de quarta-feira (29) pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR) durante o debate da Medida Provisória (MP) 651/2014.

A medida trata de questões tributárias, mas veio da Câmara dos Deputados para o Senado com um artigo que joga de agosto deste ano para agosto de 2018 o prazo para os municípios cumprirem a legislação aprovada em julho de 2010, depois de tramitar no Congresso por 21 anos. Embora a MP tenha sido aprovada pelos senadores, o líder do governo, José Pimentel (PT-CE), avisou que a presidente Dilma Rousseff está decidida a vetar o artigo no momento de transformar o projeto em lei (sanção).

Segundo Jucá, o governo vai aproveitar a tramitação da Medida Provisória (MP) 656/2014, que trata de contribuições ao PIS/Pasep e da Cofins, para mudar as regras de adaptação dos municípios, inserindo ali um novo artigo para compensar o veto da presidente ao adiamento por quatro anos, tempo considerado muito longo para um país que precisa urgentemente resolver o problema dos lixões.

O adiamento em dois anos, associado à ajuda orçamentária, é uma solução para contemplar as reivindicações dos municípios que afirmam não terem condições de cumprir o que determina a Lei 12.305/2010, conforme uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). A maioria dos municípios não instalou ou tem dificuldades em instalar aterros sanitários para a destinação adequada dos resíduos sólidos.

Palestra
Para facilitar a compreensão e esclarecer as dúvidas sobre a legislação que trata da destinação do lixo, o biólogo e consultor legislativo do Senado na área de Meio Ambiente Joaquim Maia Neto fará,  a partir das 10h desta quinta-feira (30),  palestra no Miniauditório do Interlegis. Promovido pelo Núcleo de Ações Socioambientais (NCAS), o evento está inserido na programação das comemorações da Semana do Servidor.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), só em 2013, das 76,3 milhões de toneladas de resíduos produzidos pela população, aproximadamente 32 milhões (42%) foram enviados para destinos inapropriados.

 

Hoje às 08:42

2015 vem aí repleto de “feriadões”

Outubro nem acabou e já circula em grupos do WhatsApp uma mensagem sobre os feriados de 2015. Ao contrário do que aconteceu este ano, quase todas as datas serão no meio da semana, gerando expectativas nos trabalhadores quanto aos dias de descanso. No Rio, serão nada menos que 11 feriadões — fora carnaval e Semana Santa, já tradicionais.

A avalanche de feriado, no entanto, divide a economia do país. Se, por um lado, setores ligados ao turismo lucram mais, por outro, o comércio sofre grandes perdas. O Clube de Diretores Lojistas do Rio (CDL-Rio) estima que, num único feriado de meio de semana, o comércio da capital fluminense deixa de faturar cerca de R$ 370 milhões.

Aldo Gonçalves, que preside o CDL e também o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município do Rio de Janeiro (Sindilojas Rio) explica que a entidade tem um convênio com o sindicato dos empregados do comércio, que prevê a abertura das lojas em feriados. Muitas vezes, porém, não compensaria abrir os estabelecimentos nessas datas, pois o empresário tem custos, mas não tem clientela.

— O feriadão só é bom para o pessoal do turismo: restaurantes, hotéis... Porque o Rio atrai muita gente. Mas, de um modo geral, é sempre perda de vendas.

A empresária Sabina Sommer, de 63 anos, ficou estarrecida ao saber da quantidade de feriados em dias que seriam úteis no ano que vem.

— Os feriados teriam que ser jogados para os fins de semana, para o país andar. Eles significam que o funcionário público não trabalha, que todo escritório e consultório médico fecha... Com isso, não tenho como abrir (a loja) — diz a dona da loja Camisa Expressa, no Centro do Rio.

O motivo dela é o da felicidade do ambulante Raimundo Oliveira, de 44 anos, que vende cangas e chapéus na Praia de Copacabana:

— As vendas aumentam uns 30% nos feriados, porque vem muita gente do interior do Espírito

Enquanto Raimundo comemora a chegada de pessoas à cidade, os funcionários da agência da CVC do Centro vibram com a saída.

— Quando os feriados caem na terça ou na quinta-feira, as pessoas costumam emendar, o que acaba facilitando para as viagens. Os destinos mais procurados são Natal, Porto Seguro, Foz do Iguaçu, Balneário Camboriú e São Paulo — conta a gerente Valdinisia Aquino.

O secretário de Turismo do Rio, Antonio Pedro de Mello, tenta resolver essa equação:

— Trabalhamos para tornar essas datas mais atrativas entre cariocas e minimizar o impacto negativo no comércio.

Feriados em 2015 serão dor de cabeça para Danielle Foto: Guilherme Pinto/Agência O Globo

— Para a gente que é do comércio, quanto menos feriados houver, melhor. Porque o movimento cai bastante, principalmente aqui no Centro (do Rio). Em alguns bairros, as lojas funcionam. Mas aqui, não. Como as pessoas não vêm ao trabalho, o movimento cai. Com esses feriados, a queda nas vendas, durante os dias que são enforcados, chega a ser de cerca de 60% — afirma Danielle Passos, de 32 anos, dona da loja “As Cariocas Fashion“.
Saiu no Extra.

Hoje às 08:35

80% dos jovens abusam dos fones de ouvido, aponta estudo

Os adolescentes têm abusado do volume dos fones de ouvido. Pesquisa feita com estudantes de dois colégios particulares da cidade de São Paulo mostrou que quase 80% dos jovens ouvem música com fones de ouvido em volume superior ao limite considerado seguro.

Realizado pela Proteste e Sociedade Brasileira de Otologia (SBO), o levantamento mediu o volume do som escutado por 68 estudantes dos Colégios Marista Arquidiocesano e Dante Alighieri e verificou que 79,4% dos alunos ouviam música em volume superior a 85 decibéis, limite para evitar lesões auditivas.

O volume médio aferido pelos pesquisadores foi de 92 decibéis, que pode ser comparado, por exemplo, a uma batedeira. O volume máximo encontrado no caso de um dos estudantes foi de 109 decibéis, índice superior ao ruído feito por uma furadeira.

De acordo com Paulo Roberto Lazarini, médico otorrinolaringologista e presidente da SBO, ouvir música em volume superior ao recomendado por longos períodos de tempo leva a lesões nos receptores da cóclea, estrutura do ouvido responsável por captar os sons. "A perda auditiva, em menor ou maior grau, acontece a partir dos 50 anos, com o envelhecimento. O que vai acontecer com esses jovens é que poderão ter perdas mais severas ou precoces", afirmou. Participaram da pesquisa alunos com idade entre 11 e 18 anos.

Outro resultado que preocupou os pesquisadores foi o tempo de exposição ao som alto nos fones de ouvido. Segundo o estudo, 64% dos estudantes pesquisados ouvem música no fone de ouvido por um período superior a duas horas diárias. "No intervalo de 90 a 100 decibéis, índice médio que foi medido entre os estudantes, o tempo máximo de exposição não deve ultrapassar a duas horas", disse o presidente da SBO.

Perigo
Estudante do Colégio Dante Alighieri, Bruno de Oliveira Fernandes Machado de Assis, de 15 anos, contou que o hábito de ouvir música alta no fone de ouvido já fez com que ele quase fosse atropelado. "Sempre ouço música na ida e na volta do colégio. Teve uma vez que fui atravessar a rua e não percebi o barulho do carro. Foi por pouco", disse.

Apesar de ainda ouvir música diariamente em volume acima do recomendado, ele disse que vem tentando reduzir a intensidade do som. "Antes eu ouvia praticamente no volume máximo do iPhone, mas minha mãe dizia que estava tão alto que todos que estavam próximos de mim conseguiam ouvir", contou o adolescente.

Hoje às 08:32

Mais cinco estados do país adotarão o nono dígito no celular

Cinco estados do país adotarão o nono dígito nos números de celulares a partir do próximo domingo, 2 de novembro, a exemplo do que já ocorre em São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Todas as linhas móveis do Pará (DDDs 91, 93 e 94), Amazonas (DDDs 92 e 97), Roraima (DDD 95), Amapá (DDD 96)4 e Maranhão (DDDs 98 e 99) acrescentarão o algarismo 9 antes dos números atuais. A mudança afeta 453 municípios e aproximadamente 20 milhões de linhas habilitadas. Conforme a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a operação deve custar cerca de R$ 58 milhões para as companhias de telefonia.

A agência reguladora informou que haverá um período de transição, assim, até o dia 11 de novembro todas as chamadas feitas com oito dígitos serão completadas. Depois desse período, os clientes que não discarem o nono dígito receberão mensagens de orientação até 9 de fevereiro de 2015. Somente após essa fase, nenhuma chamada com oito dígitos será completada. "Pode haver instabilidade no primeiro dia, mas, a partir daí, o sistema voltará ao normal", garantiu o presidente da Anatel, João Rezende.

Pernambuco, Paraíba, Ceará, Alagoas, Piauí e Rio Grande do Norte adotarão o nono dígito em 31 de maio de 2015. Minas Gerais, Bahia e Sergipe farão a mudança em 11 de outubro do próximo ano. Os estados restantes da região Norte e todos as unidades da federação das regiões Sul e Centro-Oeste, inclusive Brasília, devem fazer a migração até o fim de 2016.

Na avaliação do superintendente de Outorgas e Recursos da Anatel, Marconi Maya, há uma demanda aquecida por linhas de celulares e de internet móvel em todo o país e isso exige o aumento da numeração. "Acrescentar o nono dígito aumenta de 30 milhões para cerca de 100 milhões a quantidade de números em cada código de acesso (DDD)", explicou. Apenas São Paulo já se aproximava desse limite, mas a Anatel decidiu padronizar a numeração para todo o país.

Hoje às 08:31

Penas mais duras não diminuem uso de drogas, diz governo britânico

Um relatório do governo da Grã-Bretanha indica que não existe "nenhuma relação óbvia" entre leis mais duras e níveis de consumo de drogas.

A pesquisa comparou a legislação do Reino Unido com 13 países, como Portugal, Uruguai e alguns Estados americanos.

O documento afirma que, em Portugal, onde a posse de pequenas quantidades de drogas não resulta em sanções penais, a descriminalização combinada com outras políticas conseguiu reduzir o uso de todas as drogas e de casos de doenças relacionadas a elas, como a infecção pelo HIV.

O secretário do Interior britânico, o liberal democrata Norman Baker, disse que os resultados devem alertar para o fim da "retórica sem sentido" sobre drogas e mudar o foco para o tratamento.

O documento chamou atenção porque há 40 anos o governo britânico defende que apenas punições mais duras podem diminuir o problema do consumo de drogas.

'Histórico'
Depois de examinar uma série de abordagens, da tolerância zero à descriminalização, a pesquisa concluiu que o uso de drogas é influenciado por fatores "mais complexos e cheios de nuances do que somente legislação e sua aplicação."

No entanto, o relatório constatou que houve uma melhora considerável na saúde dos usuários de drogas em Portugal desde que o país passou a lidar com a posse de drogas como uma questão de saúde e não de polícia, em 2001.

As experiências do Uruguai e de Estados americanos como Washington e Colorado foram mencionados, mas segundo o documento ainda é cedo para precisar seus efeitos.

O Ministério do Interior disse que estes resultados não podem ser atribuídos a descriminalização por si só e que o governo do Reino Unido não tem "absolutamente nenhuma intenção de descriminalizar as drogas."

Baker disse que o tratamento do uso de drogas como uma questão de saúde seria muito mais eficaz na minimização de danos.

"Vamos olhar para o que funciona, em vez de presumir que prender as pessoas seja a resposta."

"As pessoas são tratadas como um número, recebem uma multa, recebem uma advertência, são colocadas na prisão e nada disso muda o seu vício em drogas", acrescentou.

"Se estamos interessados em mudar o comportamento das pessoas, então temos de olhar para isso do ponto de vista da saúde", concluiu Baker.

O correspondente de assuntos internos da BBC Danny Shaw afirmou, no entanto, que a visão de Baker estava em desacordo com a posição oficial do Ministério do Interior, que diz que a estratégia de drogas atual está funcionando.

Descriminalização
Danny Kushlick, o fundador do grupo Transform, que tem feito campanha para a regulamentação legal de drogas no Reino Unido por quase 20 anos, disse que o relatório foi um passo importante.

"Pela primeira vez em mais de 40 anos o Ministério do Interior admitiu que a aplicação das leis de drogas duras não significa necessariamente reduzir os níveis de consumo de drogas. Descriminalizar a posse de drogas não aumenta os níveis de uso", afirmou.

No início deste ano o vice-primeiro-ministro britânico Nick Clegg prometeu abolir as penas de prisão para a posse de drogas para uso pessoal.

Clegg desafiou o primeiro-ministro David Cameron a olhar para questões como a descriminalização, apesar de Cameron ter rejeitado anteriormente pedidos de uma comissão que analisasse a questão.

Drogas legais
Um outro relatório do Ministério do Interior pedirá a proibição geral de todas as drogas psicoativas, em uma tentativa de combater algumas drogas legais sintéticas - as chamadas "legal highs".

Atualmente, quando um composto legal passa a ser considerado ilegal, os fabricantes evitam a lei ajustando o composto químico e criando uma nova substância.

Essas drogas sintéticas usam substâncias que produzem efeitos semelhantes ao de drogas proibidas.

O governo vai considerar a legislação adotada na Irlanda há quatro anos, que proíbe a venda de todas as substâncias psicoativas, mas isenta algumas como o álcool e o tabaco.

"A partir de hoje vamos começar a olhar para a possibilidade de uma proibição geral de novas substâncias psicoativas em todo o território do Reino Unido, reprimindo os fornecedores em vez de os usuários", disse Baker.

"Esta abordagem teve um forte impacto sobre a disponibilidade de drogas legais sintéticas quando introduzida na Irlanda, mas temos de saber se ele iria funcionar aqui também."

Brasil
A discussão sobre descriminalização das drogas também causa polêmica no Brasil.

Em 2006, entrou em vigor uma nova lei que tinha como objetivo punir os grandes traficantes e acabar com a pena de prisão para usuários. Pela legislação atual, quem é flagrado com drogas para uso pessoal pode ser advertido, ter de prestar serviços comunitários ou cumprir medida sócio-educativa.

A lei, no entanto, não determina a quantidade que caracteriza uso pessoal - quem decide isso é o juiz. Críticos apontam que, com isso, abriu-se um precedente para que usuários fossem condenados por tráfico, o que acabou aumentando a superlotação nas prisões brasileiras.
Saiu na BBC Brasil.

Hoje às 08:27

Lancer é o mais novo veículo Mitsubishi produzido no Brasil

Visual arrojado com espaço de sobra para toda a família. O Lancer já conquistou as ruas de todo o Brasil com seu visual inovador e muito conforto. Agora esse sedan ganha as cores do Brasil e passa a ser produzido na fábrica da Mitsubishi Motors, em Catalão (GO), onde mantém operação há 16 anos.

"A nacionalização do Lancer é um grande marco para a Mitsubishi Motors do Brasil. É o primeiro sedan a ser produzido em nossa fábrica, o que nos deixa muito orgulhosos. Junto com a inauguração da linha do Lancer, estamos finalizando a construção da nova fábrica de pintura com equipamentos de última geração. Tudo isso faz parte do investimento de R$ 1 bilhão do programa Anhanguera II, onde também lançamos a fábrica de motores e novas linhas de produção", garante Robert Rittscher, presidente da Mitsubishi Motors do Brasil. Além do Lancer, as picapes L200 Triton, os SUVs Pajero TR4 e Pajero Dakar e o crossover ASX são fabricados em Catalão.

As principais características deste sedan foram mantidas e o Lancer 2015 ganha o novo sistema multimídia com recursos inéditos e uma tela Black Glass Touch Screen de 7". Repleto de recursos e sensível ao toque, tem uma navegação intuitiva, similar aos mais modernos tablets e smartphones, e vem com um acabamento cromado, oferecendo ainda mais requinte ao interior.

O sistema multimídia é equipado com navegador GPS, Bluetooth com transmissão de áudio, dual vídeo zone, USB com interface para smartphones, CD/DVD, rádio, entrada auxiliar e para cartões SD, e o Dynamic Information System (DIS), com acelerômetro, aceleração lateral, bússola, inclinação frontal e altitude.

O Lancer 2015 passa a ser oferecido em oito cores e ganha o novo Rear Lip Spoiler nas versões GT e AWD, conferindo ainda mais sofisticação no visual do veículo. As versões CVT e MT recebem um novo para-choque dianteiro, que resultam em menor ruído, melhor aerodinâmica e aparência mais esportiva.

O Lancer é um veículo completo e vem equipado com novas rodas aro 18", únicas no segmento e com design exclusivo para o modelo, sensor de acendimento de faróis, sensor de chuva, piloto automático e controle de áudio integrados ao volante, ar condicionado automático e computador de bordo no centro do painel, que reúne as informações que podem ser facilmente visualizadas com um simples toque no botão. Nas versões com câmbio CVT, os Paddle Shifters oferecem a possibilidade da troca manual de marchas, assim como na alavanca no console central, dando um toque ainda mais esportivo ao veículo.

Com a produção nacional, o Lancer recebeu uma nova calibração no sistema de suspensão, deixando o veículo ainda adequado para as ruas e estradas brasileiras, além do novo pacote antirruído, que traz conforto para o motorista e passageiros.

O Lancer tem um sistema de abertura do porta malas com braços pantográficos, que não ocupam espaço interno, não interferem no fechamento da tampa e não causam danos às bagagens.

Conforto e praticidade
O Lancer é um carro versátil, capaz de levar toda a família com muito conforto. O interior Premium Black traz bancos com couro nas versões GT e AWD, além do computador de bordo com tela de LCD colorida de alto contraste, que traz todas as informações do veículo com um simples toque no botão.

Além disso, todos os controles são de fácil acesso e ficam à mão do motorista, facilitando as tarefas mais simples. O veículo conta ainda com 16 porta-objetos e porta-copos distribuídos em lugares estratégicos.

Graças ao grande entre-eixos, o Lancer tem amplo espaço nas duas fileiras de bancos, proporcionado muito conforto aos ocupantes. O banco traseiro bipartido garante versatilidade para carregar bagagens de maior volume.

A praticidade está em todos os detalhes. O Lancer é equipado com alarme, sistema Immobilizer e Keyless para travamento das portas e abertura do porta-malas.

Design moderno e arrojado
Com visual arrojado, o Lancer traz em seu DNA todo o pioneirismo do Lancer Evolution X, esportivo da marca dos três diamantes que coleciona títulos e tem uma legião de fãs em todo o mundo. A grade jetfighter é marca registrada deste sedan e chama atenção por onde passa, graças a seu aspecto robusto e marcante.

O Lancer é o único da categoria com rodas de liga leve 18" e pneus 215/45 R18, que trazem mais segurança ao rodar pelas cidades ou mesmo nas longas viagens. As ponteiras de escapamento cromadas completam o visual.

Graças a um projeto moderno e inovador, o coeficiente aerodinâmico de 0,29 ajuda na redução do consumo de combustível e reduz o ruído interno, proporcionando estabilidade e conforto.

Segurança
O Lancer AWD e GT vem equipado com Sistema Full Airbags: dois frontais, dois laterais, quatro de cortina e um de joelho no lado do motorista, exclusivo nessa categoria.

A estrutura da carroceria foi construída sob o conceito RISE de deformação controlada e o veículo é equipado com barras de proteção lateral nas quatro portas, bancos dianteiros com apoios de cabeça para proteção contra o efeito chicote, coluna de direção colapsível, cintos de segurança com pré-tensionador e limitador de força.

O sistema de freios é completo. O ABS com quatro canais garante estabilidade e segurança nas frenagens. O EBD (Eletronic Brake Distribuition) atua em conjunto com o ABS e assegura perfeita distribuição de força para cada roda. O BAS (Brake Assist System), sistema de assistência para os freios, permite que o veículo pare em curto espaço.

Motor, transmissão e suspensão
Em todas as versões, o Lancer é equipado com motor MIVEC 2.0 a gasolina, produzido na nova fábrica de motores da Mitsubishi Motors em Catalão (GO). O modelo tem 4 cilindros, 16v com comando variável e injeção eletrônica multiponto sequencial, que gera uma potência de 160 cv e 20 kgf.m de torque.
O motor MIVEC de última geração é feito em alumínio, o que reduz o peso do veículo aumentando a estabilidade e proporcionando ótimo rendimento. Esta geração de motores fabricada em Catalão (GO) é caracterizada pelo excelente desempenho, economia e baixa manutenção.

O Lancer é oferecido com dois modelos de transmissão: manual de cinco marchas e automática CVT de seis velocidades com Sports Mode, que pode ser acionado na alavanca ou pelos Paddle Shifters, localizados atrás do volante. Além disso, a transmissão automática é equipada com a tecnologia INVECS-III, que se adapta ao modo de dirigir de cada motorista, realizando as trocas de marcha de maneira mais suave.

A suspensão é independente nas quatro rodas, com MacPherson na dianteira, reforçada com braço tubular, e Multilink com barras estabilizadoras na traseira, garantido estabilidade, conforto e segurança.

Cores e versões
O Lancer 2015 está disponível nas concessionárias Mitsubishi Motors em todo o Brasil e é oferecido em quatro versões: Lancer 2.0 AWD, Lancer 2.0 GT, Lancer 2.0 CVT e Lancer 2.0 M/T, e oito cores: Alpino White, Cool Silver, Rhodium Silver, Londrino Gray, Ônix Black, Mônaco Red, Barroco Brown, Floresta Green. O veículo tem três anos de garantia sem limite de quilometragem e a MitRevisão com preço fixo.

Preços
Lancer 2.0 GT AWD - R$ 97.490,00
Lancer 2.0 GT - R$ 83.990,00
Lancer 2.0 CVT - R$ 72.490,00
Lancer 2.0 MT - R$ 66.490,00

Ontem às 08:08

Prefeitura cria projeto de “Ronda Escolar” para reforçar segurança nas escolas municipais

O prefeito do Natal, Carlos Eduardo, assinou na tarde desta quinta-feira (29) um convênio no valor de R$ 1.656.000,00 com o propósito de integrar as secretarias municipais de Educação (SME) e de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) na condução do programa de Ronda Escolar. O programa prevê patrulhamentos ostensivos e monitoramento das ações e atividades no entorno das escolas municipais. 

O programa de Ronda Escolar irá contar com uma estrutura composta por quatro viaturas, duas motocicletas e 20 guardas municipais, que receberão diárias operacionais para executarem o patrulhamento em seus dias de folga.

Para o prefeito Carlos Eduardo, o convênio entre as secretarias vai proporcionar mais tranquilidade tantos aos alunos, como também aos professores e aos pais que deixam seus filhos todos os dias nas escolas. “Com o aumento constante da violência, muitos alunos deixam de frequentar as salas de aula e os pais, muitas vezes com medo dessa violência, permitem que seus filhos não vão à escola. Queremos acabar com esse problema a partir da instituição da Ronda Escolar”, ressaltou o chefe do Executivo municipal.

Ainda segundo o prefeito, a população que mora próxima às escolas da rede municipal também será beneficiada pelo programa. “A implantação da Ronda Escolar vai melhorar a segurança para essas pessoas, já que suas casas ficam em áreas vizinhas às escolas e que serão patrulhadas”. 

O convênio firmado nesta quarta-feira tem prazo de dois anos e dois meses. Todos os recursos que serão repassados mensalmente aos guardas municipais que compõem o pelotão escolar serão oriundos da Secretaria Municipal de Educação (SME), à qual caberá a fiscalização das atividades exercidas pelos agentes. 

Para a secretária municipal de Educação, Justina Iva, o programa é de extrema importância para trazer de volta a segurança para o ambiente escolar. ‘’Assinamos hoje um convênio importantíssimo. Esperamos que, com o patrulhamento diário das escolas, fatos lamentáveis que já aconteceram, como a invasão de escolas por parte de bandidos, não irão mais acontecer’’, pontuou ela. O secretário Paulo César Ferreira da Costa, titular da Semdes, também participou da solenidade no Palácio Felipe Camarão, sede da Prefeitura do Natal, e se disse convicto do sucesso da iniciativa.

Ontem às 08:08

Justiças Estadual e Federal julgam 74.186 processos de improbidade nos primeiros 7 meses de 2014

Juntas, a Justiça Estadual e Federal julgaram 74.186 processos sobre corrupção nos primeiros sete meses de 2014, de acordo com dados enviados pelos tribunais ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em relação ao cumprimento da meta 4 do CNJ, cujo alvo é o julgamento das ações de improbidade administrativa e as ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídas até 31 de dezembro de 2012.

A Justiça Federal está obtendo um bom cumprimento da meta: 75,83% em relação às ações distribuídas até 2011, com o julgamento de 15.474 processos sobre o tema, e 100% em relação aos processos ajuizados em 2012, julgando 8.057 processos desse tipo. Já a Justiça Estadual cumpriu 35,77% da meta de combate à corrupção, julgando 50.655 processos envolvendo improbidade administrativa e crimes contra a administração pública.

O Tribunal de Justiça do RN ocupa hoje a 12ª posição no cumprimento da Meta 4, dentre os 27 TJs do país. O TJRN alcançou até o mês de julho o percentual de 43,66% de cumprimento. Na segunda instância, o Tribunal de Justiça alcançou o cumprimento de 72,80% da meta. Considerando-se apenas os processos que tratam de improbidade, o índice é de 74,55%, enquanto que nas ações penais o percentual é de 71,43%.

Na 1ª instância, o TJRN apresenta hoje um índice de 41,34% de cumprimento da Meta 4. Considerando-se apenas os processos que tratam de improbidade administrativa, o índice é de 40,79%. Já nas ações penais o percentual aumenta para 42,29%

Ontem às 08:07

Deputados comentam convocação de policiais

Os deputados estaduais Marcia Maia (PSB), Fernando Mineiro (PT) e Hermano Morais (PMDB) repercutiram, durante a sessão plenária desta quarta-feira (29), a determinação judicial que obriga o Governo do Estado a convocar os 824 aprovados no concurso da Polícia Militar, realizado em 2005. Tal decisão dá direito aos candidatos a participar do curso de formação de soldado, correspondente à terceira fase do concurso.

A deputada Márcia Maia (PSB) foi a primeira a se pronunciar e destacou o apoio dado pela Assembleia Legislativa no processo de negociações. “Presenciamos a luta desses guerreiros, debatemos, levamos o assunto a várias instâncias. Estive presente na última audiência conciliadora com o juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Cícero Macedo e todos nós ficamos muitos felizes com o resultado da decisão que ele deu”, afirmou.

Márcia Maia destacou que nos últimos anos nenhum policial foi contratado pelo Governo do Estado. “Sabemos que o efetivo policial reduziu nesses últimos anos, em virtude de aposentadorias, afastamento por doenças ou morte. No entanto, durante o governo Rosalba, nenhum policial foi contratado”, disse a deputada.

O deputado Hermano Morais (PMDB) cobrou a continuidade das etapas do concurso, com o curso de formação desses policiais. “É uma luta legal e legítima e agora respaldada pela decisão judicial”, disse o deputado que sugeriu que os concursados formem uma comissão para ir ao Governo pedindo para agilizar o processo.

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) também comentou a decisão judicial e parabenizou os aprovados pela conquista, o parlamentar pediu celeridade para a continuidade às demais fases do processo. “Quero parabenizar comemorando uma decisão, que veio antes tarde do que nunca, pela continuidade do concurso interrompida há quatro anos. E ainda parabenizar pela tenacidade, resistência e educação dos jovens que lutaram para que isso acontecesse. Esperamos que o governo cumpra a decisão da justiça e tenha a dignidade de honrar pelo menos essa palavra no fim desse governo”, disse

Ontem às 08:06

Tap para hoje e afeta passageiros do Brasil

A paralisação foi convocada pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil para exigir o cumprimento do acordo com a empresa. Ontem, o sindicato confirmou a greve, alegando que “a administração da TAP não se demonstrou disponível até ao momento para dialogar", e disse que espera “uma adesão de mais de 90%” dos trabalhadores.O sindicato informou, também, que é possível que a greve se estenda por mais dois dias: 30 de novembro e 2 de dezembro

Para evitar maiores transtornos, a companhia aérea TAP divulgou uma nota com recomendações aos clientes apontando os possíveis efeitos de uma paralisação divulgada pelo sindicato da tripulação, no próximo dia 30 de outubro e 1º de novembro de 2014.
 
A companhia solicita aos passageiros que puderem trocar a data da viagem marcada nos dias citados, que entrem em contato ou com a TAP ou com o agente de viagens e altere os bilhetes para outros dias alternativos.
 
O passageiro também poderá optar pelo reembolso dos bilhetes ou por um crédito para voar no futuro, com prazo de validade de 1 ano. "É importante ressaltar que não serão cobradas quaisquer taxas pela alteração e / ou reemissão dos bilhetes", destaca a nota.
 
Para informações adicionais, acesse o site da companhia, a rede social Facebook

Ligue para 0300.210.6060 ou entre em contato com seu agente de viagens.
 
• Site da TAP: www.flytap.com
• Telefone: 0300.210.6060
• Face book: https://www.facebook.com/tapbrasil

Ontem às 08:05

Mulheres de baixa renda se preparam para trabalhar na construção civil

Em seu segundo mês de funcionamento, o Projeto “Mulheres: mãos que constroem”, realizado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (Semul), já contabiliza 11 turmas em funcionamento e cinco em fase inicial. Serão ao todo 48 turmas, cada uma com 15 mulheres interessadas em ingressar no mercado de trabalho da construção civil, o que totaliza 720. Nas aulas teóricas e práticas, elas aprendem os ofícios de eletricistas, encanadoras prediais, pintoras de obra e pedreiras de revestimento em argamassa e cerâmica. 

As alunas se enquadram em um mesmo perfil: são donas de casa com nível de escolaridade básico e, em geral, são a principal fonte de renda da família, como Maria Luzineide Lopes, 35, moradora do bairro de Felipe Camarão. Ela faz parte de uma das primeiras turmas e se diz animada com as perspectivas que o curso pode trazer para a vida dela. “Estamos aprendendo a construir casas, mas ainda estamos nas aulas teóricas. Quero entrar no mercado da construção civil”, planeja. Ela lembra que no início o marido e os filhos estranharam esses planos de trabalhar em um mercado onde os homens são a maioria, mas garante que a família já se acostumou com a ideia. “A gente tem que trabalhar junto com os homens e se for preciso, competir com eles”, argumenta Luzineide.

São quatro horas de aula diárias, pela manhã ou à tarde. Para atender melhor à demanda, funcionam em locais próximos de onde as mulheres moram, por isso, a Semul conta com a parceria de associações e conselhos comunitários, onde as aulas acontecem. Além disso, o projeto tem o apoio dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS ) e da FCDL que oferece os instrutores para as aulas. Elas estão acontecendo nos bairros de Nossa Senhora da Apresentação, Parque das Dunas, Felipe Camarão, Quintas e na comunidade da África. As novas turmas estão começando nas Quintas, Jiqui e Potengi.

O curso soma três fases: a primeira é ministrada por educadores que tratam sobre gênero, participação, organização, violência contra a mulher e inserção no mercado de trabalho; na segunda os instrutores da Federação das Câmaras de Diretores Lojistas (FCDL) abordam a teoria das áreas em que as mulheres vão atuar; e na terceira fase, elas têm aulas práticas. Para a diretora do Departamento de Enfrentamento da Violência contra a Mulher, Ana Cláudia Aguiar Mendes, “a ideia é que elas trabalhem em obras da Prefeitura, de modo que essa nova mão de obra possa ajudar a construir escolas em suas comunidades, por exemplo”.

De acordo com a diretora, está sendo montado um diagnóstico – levantamento de viabilidade do curso – sobre a inserção das mulheres no mercado e a expectativas delas. “Percebemos que os empresários querem a mão de obra feminina para trabalhar no acabamento das obras, pelo fato de elas serem mais caprichosa com os detalhes”, observa Ana Cláudia, que completa: “nossa intenção é quebrar paradigmas, construir uma outra cultura e, com esse projeto, estamos conseguindo desmistificar esse novo papel da mulher no mercado de trabalho”, finaliza

Ontem às 08:04

Turismo do RN pode ser beneficiado com sinalizações bilíngue

Um dos grandes problemas enfrentados pelos turistas internacionais que visitam o Rio Grande do Norte é a dificuldade na leitura de sinalizações, que em muitos casos é exposta apenas em português. Mas esse problema pode estar perto de ser solucionado. A Comissão de Justiça e Cidadania (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou nessa semana um projeto de lei que garante a instalação de sinalizações bilíngue.

O autor da iniciativa, deputado Walter Alves, comemorou a aprovação na Comissão e espera que a Assembleia também seja favorável ao projeto para que o turismo possa ser beneficiado com essa ferramenta auxiliar.

"Estados turísticos vizinhos como Ceará, por exemplo, já possuem placas bilíngues em todos os locais. É uma ferramenta importante para que o turista consiga se deslocar pelas cidades e pelos principais pontos turísticos e de grande circulação", analisou.

O projeto agora será encaminhado para as demais comissões. Em sendo aprovada em todas, o projeto será encaminhado para apreciação dos demais deputados em plenário. Se a maioria for favorável, o projeto será encaminhado ao Poder Executivo para sanção

Ontem às 08:04

Prorrogadas inscrições para Prêmio de Jornalismo do Sistema Fecomércio RN

Atendendo a diversos pedidos, o período de veiculação dos trabalhos e o prazo final para inscrições para o Prêmio Sistema Fecomércio de Jornalismo 2014 foram prorrogados. O novo prazo para veiculação das matérias é o dia 05 de novembro e o prazo final para inscrições é o dia 07 de novembro. Este ano o tema do concurso é “Fecomércio 65 anos, conquistas e desafios da entidade e do setor que traciona o RN”.

Podem concorrer profissionais jornalistas, autores de trabalhos produzidos sobre todas as atividades produtivas dos segmentos de Comércio, Serviços e Turismo, bem como ações e projetos do Sesc e Senac em prol dos comerciários do estado. Assim como no ano passado, o Prêmio contemplará as categorias de Jornalismo Impresso; Telejornalismo; Radiojornalismo; Fotojornalismo; Jornalismo On-Line; e a Categoria Especial Estudante.

O vencedor das categorias Jornalismo Impresso; Telejornalismo; Radiojornalismo; Fotojornalismo; e Jornalismo On-Line irá receber R$ 5 mil, cada um. Já na categoria Especial Estudante, o vencedor recebe o valor de R$ 2.500. Será escolhido ainda um vencedor geral, entre os ganhadores das seis categorias, que vai receber um prêmio extra, no valor de R$ 3.500.

Os trabalhos serão julgados por uma comissão, presidida pela Coordenação de Comunicação da Fecomércio RN, e que terá representantes da própria Fecomércio RN; Sesc RN; Senac RN; Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RN; além de representantes dos Departamentos de Comunicação Social da UFRN; UNP; e UERN.

Os trabalhos que vão concorrer ao Prêmio devem ser enviados através do e-mail premiojornalismo@fecomerciorn.com.br, nos formatos de arquivo descritos no site da Fecomércio RN, no link Prêmio Sistema Fecomércio de Jornalismo 2014.

No e-mail devem constar o material a ser avaliado e os seguintes dados do candidato no corpo do texto: nome, RG, número de registro como jornalista profissional no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) (na categoria Estudante, nº de matrícula e atestado/declaração da instituição de ensino superior na qual está matriculado), endereço completo, telefone, e-mail para contato e categoria na qual está se inscrevendo. Cada participante poderá se inscrever apenas em uma das categorias, com no máximo dois trabalhos. Para inscrições de trabalhos de autoria de mais de um jornalista, deverá ser indicado, obrigatoriamente, um autor principal.

Ontem às 08:02

Líder do PT crê que Senado vai rever decisão da Câmara sobre conselhos populares

O Decreto 8.243/2014, editado em maio pela presidente Dilma Rousseff, prevê que todas as instâncias da Administração Pública Federal consultem os conselhos populares antes de elaborarem ou executarem uma política pública. Na terça-feira (28), no entanto, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de decreto legislativo (PDC 1.491/2014) cancelando o decreto presidencial, por entender que a iniciativa reduziria o papel do Legislativo e que a matéria deveria ser de iniciativa do próprio Congresso Nacional. O líder do PT considera essa análise equivocada e disse que o governo vai tentar mudar a decisão no Senado, onde a matéria será agora analisada

 

Ontem às 08:01

Doleiro Alberto Youssef recebe alta hospitalar e volta à carceragem da PF

O doleiro Alberto Youssef, no centro das denúncias de fraude na Petrobras, recebeu alta na manhã desta quarta-feira, 29, segundo boletim médico divulgado pelo Hospital Santa Cruz, de Curitiba, onde estava internado desde sábado, véspera da eleição presidencial.

O principal alvo da Operação Lava Jato, preso há nove meses, sofreu uma queda brusca de pressão e foi hospitalizado com sinais de desidratação e emagrecimento.

Youssef está preso na carceragem da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, para onde volta ainda na manhã desta quarta. Ele é acusado de liderar um esquema de lavagem de dinheiro de cerca de R$ 10 bilhões.

No domingo (26), dia da eleição, a Polícia Federal desmentiu boatos de que o doleiro havia morrido. Youssef passou mal no sábado, um dia após a revista Veja publicar que ele teria afirmado à Justiça Federal que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff sabiam do suposto esquema de corrupção na Petrobras.

Segundo a publicação, ele não apresentou provas durante o depoimento, que faria parte do acordo de delação premiada firmado entre o doleiro e a Justiça. Para que receba benefícios previsto no acordo, como a redução de sua pena, Youssef terá que apresentar provas de suas denúncias. Ele deverá prestar novos depoimentos nas próximas semanas.

O boletim médico é assinado pelo cardiologista Rubebs Zenobio Darwich. Esta foi a terceira vez que Youssef precisou de atendimento médico de urgência após sua prisão. No domingo ele recebeu a visita das filhas e, segundo elas, estava 16 quilos mais magro. O doleiro teve seu quarto escoltado por dois policiais federais.

PF abre inquérito para apurar vazamento de depoimento
Segundo o jornal O Globo, a Polícia Federal abriu inquérito para investigar as circunstâncias do vazamento de trechos de um depoimento em que o doleiro Alberto Youssef cita a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.

De acordo com o jornal, investigadores da Operação Lava-Jato suspeitam que Youssef foi estimulado a fazer declarações sobre Dilma e Lula, numa manobra que teria, como objetivo, influenciar o resultado das eleições presidenciais.

Na terça-feira passada, Youssef prestou depoimento, como vinha fazendo desde o início da delação premiada, e no dia seguinte, um de seus advogados pediu para fazer uma retificação no depoimento. No interrogatório, perguntou quem mais, além das pessoas já citadas pelo doleiro, sabia das fraude na Petrobras.

Youssef disse, então, acreditar que, pela dimensão do caso, não teria como Lula e Dilma não saberem. No dia seguinte, a Veja publicou a informação de que o doleiro teria dito que Dilma e Lula sabiam das fraudes na Petrobras.

Ontem às 08:00

Presidente da Zâmbia torna-se 1º líder branco na África em 20 anos

Guy Scott, da Zâmbia, tornou-se o primeiro chefe de Estado branco na África em 20 anos, nesta quarta-feira, depois que o presidente do país, Michael Sata, morreu em um hospital de Londres aos 77 anos.

Scott, economista formado em Cambridge e filho de escoceses, era vice-presidente de Sata. Ele será o líder interino até a realização de uma eleição em três meses, tornando-se o primeiro líder africano branco desde que F.W. de Klerk perdeu para Nelson Mandela na eleição de 1994 na África do Sul, que acabou com o apartheid.

Scott, de 70 anos, não pode concorrer à Presidência nas eleições por causa de restrições de cidadania, deixando o ministro da Defesa, Edgar Lungu, e o ministro das Finanças, Alexander Chikwanda, como os candidatos mais prováveis do partido governista Frente Patriótica, segundo analistas.

"As eleições para o cargo de presidente ocorrerão dentro de 90 dias. Nesse ínterim, eu sou o presidente interino", disse Scott em um breve discurso televisionado.

"O período de luto nacional vai começar hoje. Vamos sentir falta do nosso amado presidente e companheiro."

Sata, uma controversa figura apelidada de “Rei Cobra” por causa de sua língua venenosa, morreu em Londres, onde estava sob tratamento médico, informou o governo do país africano.

Sata, cujos ataques a companhias estrangeiras de mineração atrapalharam investidores, morreu na noite de terça-feira no Hospital Rei Edward 7º, de acordo com os sites Zambia Reports e Zambian Watchdog.

A causa da morte não foi imediatamente revelada, mas Sata, que se tornou presidente do segundo maior produtor de cobre da África em 2011, já estava doente há algum tempo.